Regularmente, fazemos acompanhamento do uso da ferramenta pelas equipes. Temos plena convicção que nosso principal problema não é software: é a cultura.

Veja se concorda comigo:

  • Temos uma equipe de suporte ativa por e-mail e chat. Se o vendedor tiver alguma dúvida, já pode tirar as duvidas na hora.

  • Além do suporte ativo por chat e e-mail, você tem à disposição, 2 materiais que vão ajudar muito sua equipe: um canal no Youtube com vídeos tutoriais e uma documentação de ajuda, com um manual com cada detalhes sobre a ferramenta.

  • O problema de adaptação é comum em empresas que possuem um processo de trabalho manual, em planilhas e blocos de anotação, que estão entrando num processo automatizado. Para que isso não aconteça, o software precisa de um patrocinador que vai incentivar o uso da ferramenta.

  • Mapeamos 3 tipos de resistência:

Resistência “Natural”:

Quando o vendedor está acostumado a um processo comercial e precisar mudar a rotina. Isso acontece com tudo: se você está acostumado a fazer uma coisa e, de repente, muda, você estranha a nova situação. No caso do Plug, essa mudança é bem tranquila.

Resistência “Tecnológica”:

A pessoa acredita que o processo manual é mais eficiente. Isso é um grande problema para a empresa:

I – Se o vendedor sair da empresa, ele leva toda sua cartilha de clientes,

II – A empresa fica sem dados gerenciais,

III – A empresa fica sem as informações do cliente,

IV – Se houver troca de vendedor, um novo funcionário terá um custo de captação extremamente mais alto,

V – Ela passa a dar prioridade apenas aos clientes que são convenientes, perdendo então um alto volume de negociações e tendo o custo de oportunidade muito alto.

VI – Exemplo que sempre citamos: a pessoa do financeiro pode trabalhar fazendo contas no papel? Sim. Mas ela utiliza software para ter o melhor controle e evitar erros. O vendedor pode trabalhar se organizando pela agenda? Sim. Mas ele perde muita coisa, e vocês mais ainda.

c – Resistência “gerencial”:

O vendedor que não gosta de saber que está sendo gerenciado. Principalmente pelo fato do Plug CRM dar relatórios de desempenho e atividades. Então, o vendedor deixa de acessar, para não fornecer informações que possivelmente “deponham contra ele”. É função da empresa mostrar que os relatórios são para o bem do negócio e do vendedor. Vocês vão ter bases para campanhas, números para melhorar o processo, pontos fortes e fracos de cada equipe, de cada região, etc.

Veja esta matéria e descubra como fazer com que seus representantes de vendas realmente utilizem o CRM.